Reais monstros imaginários.

Eu sempre terei a minha Poesia como refúgio, sempre terei o meu sonho para ficar sem ser incomodado. Levo o meu sonho para a minha Poesia, ou levo a minha Poesia para o meu sonho. De um jeito ou de outro eu me"protejo"dos monstros imaginários, que são bem reais.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Bem original.

Feito Asas.

Brisas.